Comprovação de Furtos e ou Desvios Empresariais

Desvios de conduta no meio empresarial

O aumento de empreendedores no Brasil é notório nos últimos tempos. Mesmo com burocracia e a forte taxação de impostos, vários empresários buscam o sucesso e a independência financeira, através da abertura de suas próprias empresas. Seja em grandes, médias ou pequenas organizações, a preocupação em seguir a legislação em vigor é fundamental e deve ser perseguida por todos os integrantes da empresa. Mas e se um dos próprios funcionários estiver envolvido em furto ou em desvio empresarial?

As principais formas de roubo que podem ocorrer em empresas é o desvio de caixa e a dilapidação de patrimônio. Esses tipos de fraudes podem ocorrer de diversas maneiras, desde o mais simples desvio de recurso com recebimentos não computados até a utilização de força para obter um ganho monetário. Esses casos acontecem diariamente em várias empresas e as formas de desvios estão cada vez mais sofisticadas.
Diante disso, é importante o uso cada vez mais frequente de ações e ferramentas que possam comprovar o furto e ou o desvio empresarial. Do mais alto cargo da empresa, seja o sócio ou diretor, até os auxiliares, é preciso ter prudência e sempre se precaver nas relações entre os funcionários. Cláusulas possuindo muita clareza e todos os processos sendo formalizados são essenciais na vida empresarial. As pequenas e médias empresas acabam sofrendo mais nesse processo, pois é mais difícil controlar a ação dos funcionários em ambientes que geralmente possuem menos rigidez nos contratos sociais e nos processos em si.

A tecnologia pode ser usada como aliada para inibir roubos em grande parte dos desvios. Em casos de furto de patrimônio, as câmeras de monitoramento ainda são essenciais para coibir esse tipo de ação. Importante sempre deixar claro para todos que existe essa vigilância e que o furto será punido rigorosamente.

Comprovando a conduta criminosa

Para que o empregador possa justificar uma demissão por conduta imprópria será necessário que ele comprove que ela, de fato, ocorreu. Quando os desvios são de cunho financeiro, é importante existir meios de controle de quantias que entram e saem dos caixas da empresa. Já em casos de furto de materiais, é importante que a empresa tenha um inventário de bens e que ele esteja sempre atualizado. Podem ser realizadas rotinas de auditoria para resguardar os bens materiais e financeiros, na constatação de irregularidades pode-se recorrer as notas fiscais e ao monitoramento de segurança.