Equipamentos Especiais

Vivendo em um mundo vigiado

A área de espionagem pode ser muito útil para garantir a segurança das pessoas, mas também pode ser utilizada para monitorar indivíduos e empresas sem o consentimento deles, caracterizando uma conduta antiética e, dependendo do caso, ilegal. Quando usada para monitorar o andamento das interações que ocorrem dentro das residências pode ser muito benéfica. Nos dias atuais é bastante comum contratar cuidadores para executarem a delicada tarefa de dar assistência aos filhos, pessoas idosas ou familiares com algum tipo de deficiência que precise de cuidados específicos. Muitos casos de maus tratos e abusos já foram noticiados nos veículos de comunicação de massa, e só foram descoberto através da ajuda de equipamentos especiais de espionagem.
O mercado da espionagem é muito amplo e bastante sofisticado, na internet é possível encontrar diversos sites que oferecem todo o aparato tecnológico para monitoramento, bem como tecnologia para barrar esses recursos. Alguns equipamentos chegam a relembrar os antigos filmes de espionagem, como os óculos que possuem câmeras acopladas, microcâmera espiã, microgravadores de voz e escuta, relógios, chaveiros e muitos outros produtos.
Alguns equipamentos especiais são tão engenhosos que imitam perfeitamente a aparência e a funcionalidade de outros objetos e ainda servem como recurso de monitoramento. Este é o caso da caneta espiã, ela tem um formato muito próximo de uma caneta comum, sem grande variação de tamanho, escreve normalmente e ainda possui uma câmera escondida. Pen drives, maletas, bijuterias e até cintos seguem a mesma linha de usabilidade disfarçada.

Como escapar dos monitoramentos?

Tão inovador quanto o mercado de espionagem é mercado que atua para barrar as tecnologias de monitoramento. É possível encontrar mecanismos que rastreiam câmeras e sinais, como os de Wi-Fi, que são utilizados para a comunicação do dispositivo. Hesitem também os famosos bloqueadores digitais de áudio, eles criam um ruído em uma área determinada, impedindo que as conversas sejam gravadas ou ouvidas. Outro artefato bastante popular é o identificar de linhas grampeadas, através de ruídos ele indica se há ou não grampo telefônico, as versões mais atuais ainda disponibilizam a funcionalidade de análise do ambiente, buscando identificar se há microfones espalhados pelos cômodos.
O mais importante é certificar que ao adquirir algum desses produtos e utilizá-los você não está infringindo a lei e violando o direito de privacidade alheio. Se necessário, procure auxílio jurídico para resguardar seus direitos e evitar futuras complicações com a justiça.