O Que Pode Motivar a Investigação Industrial?

Fonte: Lideresdetetive

Ao entender um pouco mais sobre o serviço, pode parecer que apenas quando já existe alguma desconfiança é que deve-se recorrer à investigação particular na empresa. Porém, isso não é verdade.

Claro, quando algum gestor, chefe ou outro funcionário desconfia que algo está errado, esse é um indicativo importante, mas não é preciso esperar por esse momento para se solicitar uma investigação empresarial.

Muitos dos golpes feitos dentro das empresas são sorrateiros, para que não sejam percebidos pelos outros. Isso pode acontecer, por exemplo, no desvio de uma pequena quantidade de dinheiro todos os dias, para não deixar a interceptação evidente.

Também é importante ressaltar que não é apenas diretamente no desvio de dinheiro que ocorrem as falcatruas dentro da empresa. Pode ser que tenham sido instalados equipamentos de espionagem, como microcâmeras, escutas telefônicas e microfones, que são de difícil detecção.

Por isso, é importante olhar para a investigação industrial não como uma medida de caráter corretivo, mas sim preventivo, já que nunca se sabe quando algo de errado pode estar acontecendo.

Como é Feita Essa Investigação?

Todo o processo é conduzido por um detetive particular, profissional que tem total conhecimento da parte técnica e também prática das investigações.

Primeiramente, é necessário que seja feita uma reunião com o contratante do serviço, de modo a entender quais são as possíveis desconfianças e alinhar o que será realizado no serviço. Nessa conversa, ele obterá o máximo de informações possível para a investigação do caso.

Depois de ter coletado tudo o que puder, então o investigador começará a atuar na empresa. São várias as ações que ele pode tomar, como, por exemplo:

  • Fazer uma inspeção minuciosa na empresa, em busca de equipamentos de espionagem ali presentes, em um processo que é conhecido como contra espionagem;
  • Se passar por um novo funcionário para se aproximar às pessoas que podem estar agindo incorretamente, de modo a obter informações sigilosas e que possam contribuir para a investigação;
  • Verificar o sistema de internet e os computadores da empresa, que podem contar com algum tipo de dispositivo que intercepta as informações e as envia a terceiros;
  • Analisar as contas a pagar e a receber e o balanço contábil da empresa, em alguns casos com o auxílio de quem contratou o serviço, para verificar movimentações estranhas.